Ana Catarina Correia, mulher apaixonada por desporto, desafios e experiências novas e enriquecedoras. Licenciada em Sociologia pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto, tem particular interesse pelos desafios que se colocam atualmente para promover respostas de inclusão e promoção da dignidade na vida das pessoas com deficiência. Frequenta o 2º ano do Mestrado em Sociologia. Atleta de Boccia pelo Sporting Clube de Espinho, encara as competições de forma acérrima. Fez parte durante alguns meses do Movimento (d)Eficientes Indignados – Núcleo do Norte.

É membro do Mutações Poéticas – Clube de Poesia e Artes da Faculdade de Letras da Universidade do Porto e do Murus – Movimento Estudantil para a Cidadania. Frequenta a Academia Ubuntu e acha que Nelson Mandela é uma fonte de inspiração. Gosta de poesia, acredita no “poder da mente humana” e que se pode mudar o mundo com posturas positivas. Defende veemente que todo o ser humano, sem exceção, tem potencialidades e deve ter “um lugar digno no mundo”.

O contacto e a aceitação da diferença e da diversidade podem ser altamente estimulantes e permitem que o ser humano evolua. O erro e o sofrimento podem constituir-se como ferramentas preciosas para se delinearem caminhos de sucesso e satisfação pessoais, desde que se encontrem mecanismos interiores que os constituam como tal. O humor e a alegria podem provocar a mudança. Os desejos reais e profundos podem tornar-se numa força inabalável.